Postagens: 3 - Visitas:


+ avatar icone iconeLEOA TW : Os clínicos se defrontam com limitações frente ao ato diagnóstico, devido a complexidade de sintomas e especificidade do tema que envolve o diagnóstico de personalidade borderline para seus pacientes, além das dificuldades do tratamento. Um maior esclarecimento sobre o transtorno na classe médica e mesmo entre a população é fundamental para enfrentar o problema. Como o transtorno afeta as relações interpessoais, muitos preconceitos e muita incompreensão acompanham os pacientes com personalidade borderline. Muitas vezes, tais pessoas são rotuladas de "irresponsáveis", "egoístas", "desequilibradas", "problemáticas", o que só agrava sua instabilidade e faz com elas se aproximem mais e mais da loucura, já que dificilmente sozinhas conseguirão contornar a dificuldade. Para conviver com a personalidade borderline, o primeiro passo é caracterizá-la como um transtorno psiquiátrico tratável e procurar ajuda com profissionais da saúde especializados. Tanto a atitude pessoal de aderir à terapia, quanto a educação da família são essenciais, na medida que o único tratamento efetivo é o de equipe, contando com a colaboração de médicos, psicólogos, a família e o paciente.
27/06/19 - 23:40:37

+ avatar icone iconeLEOA TW : Infelizmente, a Síndrome de Borderline é muitas vezes sub-diagnosticada ou mal diagnosticada. Um psiquiatra ou psicólogo pode diagnosticar o transtorno com base em uma entrevista completa e um exame médico abrangente. A análise clínica pode ajudar a descartar outras possíveis doenças e transtornos.
27-06-19 - 23:47:08

+ avatar icone iconeLEOA TW : Anormalidades no cérebro Acredita-se que quem sofre de personalidade borderline apresente alterações em certas áreas do cérebro envolvidas na regulação emocional e agressividade. Ainda por cima, substâncias que ajudam a regular o humor, como a serotonina, podem não funcionar adequadamente.
27-06-19 - 23:48:38

+ avatar icone iconeLEOA TW : Ainda, estudos neurobiológicos indicam que o neurotransmissor serotonina é associado à impulsividade (5), e a instabilidade afetiva também parece ser mediada pela serotonina, através de uma ausência de inibição dos sistemas dopaminérgico e noradrenégico.
27-06-19 - 23:59:22


1/1

Página principal>SAÚDE MENTAL
>BORDERLINE>DIAGNOSTICO

Tinder Wap